Lê, e então?

Always look on the bright side of life

Muitas vezes somos tendencialmente pessoas pessimistas e que nos martirizamos com nadas de nada. E, eu, se me distraio, sou assim também. É mais fácil esperar pelo pior para assim nunca ter de lidar com desilusões, esperanças goradas e expectativas frustradas.

Primeiro, vejo sempre o lado mau e só depois, mais tarde e com calma, é que tento perceber se há algum lado bom nas coisas que me acontecem e nas pessoas que me aparecem.

Mas se não podemos começar e esperar nada de ninguém, porque isso são as nossas expectativas, não aquilo que os outros estão dispostos a ser. E não é por isso que temos de ser logo pessimistas e ver só nuvens negras em cima da nossa cabeça. Devemos, antes, mostrar que somos fortes e não dependemos de ninguém para sermos felizes.

Não acredito que as pessoas sejam todas felizes e optimistas a todo o tempo. Acredito, sim, que há pessoas boas e que somos mais fortes quando estamos rodeados por quem nos quer bem. E isto é um bom motivo para combater as nuvens negras por cima da minha cabeça e para ir mais além.

E vou avançando. Vou tentando o equilíbrio, mesmo que seja sempre com um pé atrás e periclitante.

Não quero ser nem uma pessimista infeliz, nem uma tolinha ingénua. O segredo é encontrar o meio-termo. E aos poucos vou conseguindo.

Marta Almeida. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *