Lê, e então?

Viver é não ter medo de mudar

Viver é mudança. É mudar permanentemente a toda a hora e a todo o instante, porque o nosso crescimento está intimamente ligado às nossas constantes transformações.

Muitas vezes temos medo de mudar porque mudar significa que alguma coisa tem que ficar para trás, que uma parte de nós tem de morrer para que a mudança possa acontecer. E querer mudar significa ter de reconhecer que algo não está bem ou que precisa de uma melhoria.

E, de alguma forma, temos medo dessa transformação e dessa mudança. Como se fosse uma espécie de ameaça. Crescemos a acreditar que o nosso valor depende inteiramente daquilo com que nos identificam: uma identidade, dinheiro, status, lugares, um perfil, etc.

Nós definimo-nos uns aos outros com base nestas coisas triviais e temos medo de mudar. Temos medo de ser reconhecidos por aquilo que somos na realidade e de lutar só por aquilo que nos apetece ser. Sem capas e sem subterfúgios.

E não mudamos e não arriscamos. E culpamos o Universo pela nossa miséria, culpamos o destino já traçado e o ciclo repete-se outra vez. E mais outra.

Faz de 2019 o teu ano de mudança. Faz por ti. Faz melhor. 

Começa devagar, mas começa. Viver é mudar. 

Marta Almeida. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *