Lê, e então?

Nós, perfeitamente imperfeitos

Nunca trocámos juras de amor eterno, mas temos planos para realizar quando formos velhinhos. Sabemos de cor o que queremos fazer quando, daqui a uns anos, pudermos ser exclusivos donos do nosso tempo, sem horários, filhos pequenos ou empregos.

Não assinámos papeis para ficar juntos, mas tatuámos na pele as nossas certezas e escrevemos em nós o nosso compromisso. Estamos juntos porque acreditamos um no outro e porque sabemos que, juntos, fazemos a nossa vida ser bem mais colorida e simples. Estamos juntos porque queremos, não porque precisamos.

Nunca verbalizámos que vamos ficar juntos para todo o sempre, mas sabemos que nunca nos iremos abandonar, sem precisar de mais provas dar. Sabemos que somos o suporte um do outro e que nos levamos ambos pela mão a qualquer lugar. Sabemos que somos brincadeira, lealdade e confiança. Que somos companhia, abraço e segurança.

Sabemos que não somos perfeitos e que também fazemos birras, mas que nunca vamos dormir zangados, nem ficar calados ou afastados. Que deixamos de lado o orgulho e que ficamos com a teimosia. Que prescindimos de pormenores e guardamos só a nossa alegria. Sabemos que temos dias cinzentos, mas que, no colo do outro, se tornam sempre bem mais ternos. Que há sempre um beijo que nos espera e um abraço que sossega.

Não somos exemplo para ninguém. Não somos aquilo que outros queiram ser. Não temos um amor maior do que quem nos rodeia. Não queremos ensinar nada a quem está, nem convencer quem passa. Somos exactamente aquilo que queremos ser. Somos nós e nada mais. E isso basta-nos.

Somos só nós. Perfeitamente imperfeitos.

Rita Leston. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *