Lê, e então?

Que viste tu em mim?

Não sei o que viste em mim. Não sei o que te fez ficar e nunca por nunca me abandonar. Não sei o que te fez conseguir ver para além do feitio especial e que te conseguiu encantar. Não sei o que te fez conseguir derrubar aquele muro que me rodeava, para me resgatar da solidão por onde andava.

Não sei o que vês em mim. Não sei o que tenho que te cativa, nem sei o que te deixou na expectativa. Não sei para onde olhaste e de que primeiro gostaste. Não sei que imagem te marcou e que sentimento primeiro em ti se instalou. Não sei o que te fez ficar para ver e permitir que o amor fosse crescer.

Não sei o que em mim viste e porque me preferiste. Não sei o que tenho em mim, não o consigo ver, nem perceber. Não sei o que tenho em mim que te agarra assim e que te faz aqui ficar. Não sei o que te tenho que te fez apaixonar.

Não sei o que em mim viste, mas eu sei o que vi em ti. Vi que tinha chegado o melhor para mim e que podia descansar, por fim. Eu não sei o que tenho, mas sei o que tu tens. Tens tudo aquilo que eu quero e de que preciso. Tens tudo aquilo que me provoca um sorriso. Tens a segurança e força para me agarrar e me levares sempre a continuar. Tens um amor que me protege e uma paixão que me aquece. Tens tudo aquilo por que eu sempre esperei . És aquilo com que eu sempre sonhei.

É verdade. Não sei o que viste em mim, mas, por favor, nunca deixes de ver.

Rita Leston. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *