Lê, e então?

Amar mais

Amar alguém na calmaria é fácil. Amar alguém quando tudo corre bem e não nos desilude, é o que de mais fácil há. Amar quando tudo é tranquilo, é simples. Amar alguém que nos ama, que nos retribui o mesmo que lhe oferecemos, é mesmo fácil!

Difícil é amar na confusão e na incerteza do tempo. Difícil é amar em condições adversas e na tempestade. Amar no que não se gosta e, ainda assim, amar mais. Amar nos dias zangados. E amar mais. Amar no silêncio. E amar mais. Amar na insegurança. Amar na dúvida. Amar sem certeza de retorno.

Amar assim é uma batalha. A dois. Ainda que solitária.

Rita Leston. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *