Lê, e então?

Dia dos avós

Porque hoje é Dia dos Avós e sei que gostavas destas coisas.

Porque, mesmo ao fim de quase 20 anos, és a pessoa de quem mais saudades tenho. Ainda sei de cor a tua voz, o teu colo e o teu abraço.

Porque me deixavas comer frango assado no autocarro no caminho para casa e chegar com o pacote cheio de ossos. Porque todos os anos – e todos, eram mesmo todos – te obrigava a levares-me ao Museu dos Coches, ao Jardim Zoológico, à Feira Popular, à Feira do Livro e a tantos outros sítios repetidos. Porque todos os 23 de Dezembro era noite de ver as luzes de Natal em Lisboa. Porque me fazias saias (demasiado) curtas, sem reclamares. Porque me ensinaste também a gostar de ler e de cinema. Porque fazias doces como ninguém! (desculpa, mãe). Porque me mostraste o mundo de outra forma. Porque me ensinaste tanto! E me deste mais ainda. Porque éramos feitas de rituais só nossos. Porque me fazias todas as vontades sem me tornares uma menina mimada.

Porque eras uma avó cheia de força, que virava o mundo e sempre actual e moderna. Porque também tinhas o teu feitio especial (sim, é de família). Porque me orgulho de te ter tido ao meu lado e por saber que sempre te acompanhei. Porque partiste cedo demais e nos deixaste cá quando tinhas tanta vida pela frente.

Porque sei que era a tua menina.
Saudades, Vovó. Tantas.

E, afinal, o olhar não é da minha mãe: vem de trás.

Rita Leston. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

1 thought on “Dia dos avós”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *