Lê, e então?

Faz por ti

Às vezes é preciso parar para pensar. Parar e sentarmo-nos num qualquer canto recôndito do nosso pensamento. Sentarmo-nos a pensar, mesmo ali no meio do caos do nosso coração.
Parar. Sentar. E pensar.

Parar de correr atrás de quem não se move um passo na nossa direcção. Parar de achar que amanhã pode mudar. Parar de tentar encontrar explicações para o que, provavelmente, nunca fez sentido. Parar de querer quem não nos quer por inteiro, na plenitude e como somos. Parar.

Sentar só à espera de algo que afinal não vem, enquanto analisamos o nada do dia. Sentar sozinho porque o colo de que precisamos sempre não nos necessita da mesma forma. Sentar no vazio do silêncio, quando nos apetecia partilhar a mesma música. Sentar.

Pensar que o outro amanhã pode mudar de atitude. Pensar que, afinal, ninguém muda. Pensar que também precisamos de algo em troca. Que merecemos a reciprocidade. Pensar que estamos sozinhos. Pensar que queremos mais. E melhor. Pensar.

Parar. Sentar. E pensar.
E recomeçar.

Rita Leston. E Então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *