Lê, e então?

Aos 40, podemos!

Aos 40, deixamos de nos preocupar com o que não parece bem. Com o que não apetece ou que não nos convém. Com aquilo que devíamos fazer e não queremos. Com aquilo que já esquecemos. Nos 40, podemos.

Aos 40, deixamos de dar importância ao que não importa. E a quem não se importa. Deixamos de fazer fretes e reorganizamos vontades. Passamos a dizer o que queremos e a deixar de querer o que perdemos. Nos 40, podemos.

Aos 40, tudo passa a ser mais tranquilo e a ser bem vivido. Tudo merece ser aproveitado e saboreado. Já temos o melhor guardado e o pior ignorado. Nos 40, vivemos.

Aos 40, aprendemos a tolerância e a tranquilidade. Aprendemos a não dar importância e a ordenar prioridades. Assumimos quem somos, sem medo dos outros. Deixamos de lado os erros e inventamos novos sonhos. Nos 40, esquecemos.

Aos 40. Nos 40, finalmente, crescemos.

Rita Leston. E então?

Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *