Lê, e então?

Tempos modernos?

Há alturas em que não me sinto deste tempo. Onde tudo é descartável e fácil. Onde se coloca no lixo aquilo com o qual não nos apetece lidar. Onde não é necessário empenharmo-nos no que dá trabalho, pois do outro lado da rua se encontra com facilidade uma outra opção disponível e menos trabalhosa. Que …

Continue Reading
Lê, e então?

Que seja O ano

Que o vosso ano seja cheio de mil coisas boas, de mil coisas que vos façam sorrir, de mil conquistas e de mil desafios ultrapassados. Que seja feito de mil sonhos sonhados e alcançados. De mil certezas e planos. De mil passeios e de mil descansos. De mil pedidos e de mil desabafos. Que seja …

Continue Reading
Lê, e então?

O tempo certo

Nunca fui paciente. Quando quero, costumo querer logo. A minha paciência é limitada e o meu interesse precisa de ser acalentado. Quero tudo. Agora. E já. Não era paciente. Nunca soube esperar. Sempre corri pelos dias sem dar muito tempo para a vida decidir por mim. Sempre fui de decisões rápidas e, nem sempre, reflectidas. …

Continue Reading
Lê, e então?

Se eu fechar os olhos

Se eu fechar os olhos, consigo ver a tua face. Se eu fechar os olhos, consigo ver o brilho dos teus olhos perto dos meus. Se eu fechar os olhos, consigo encostar a minha testa na tua e assim permanecer enquanto sinto o teu abraço chegar. Se eu fechar os olhos, consigo sentir o teu …

Continue Reading