Lê, e então?

Last minute!

Depois de uma semana de correria, o melhor plano para Sábado é mesmo enfiar-me no Centro Comercial! Percorrer todas as lojas porque me faltam ainda presentes. Acotovelar-me por entre os 275 mil atrasados como eu. Em busca daquilo que já não está disponível.  Por mais que tente nunca consigo ter tudo terminado com antecedência. Sou …

Continue Reading
Lê, e então?

Vá. Despacha-te!

São horas. Horas de dares cor à tua vida. São horas pintares um sorriso e saíres com força e garra. De levares contigo a satisfação e determinação. São horas de te pores a mexer pela vida. Vá. São horas de retirares o negro das horas e desfrutares da luz dos teus dias. São horas de …

Continue Reading
Lê, e então?

Vale sempre a pena

A vida é demasiado curta para a viveres arrependendo-te disto ou daquilo. Demasiado curta para acordares de manhã a pensar que devias ter feito alguma coisa coisa que andas a adiar há tanto tempo e que acabas sempre por não fazer. Não percas tempo com isso. Não percas o teu tempo, não te percas nos pensamentos …

Continue Reading
Lê, e então?

Home, sweet home.

Sortuda de mim que tenho tudo o que preciso por perto. Não me importa que lá fora chova e faça frio, porque aqui está quente. Não me importa o temporal da rua, quando aqui está confortável.  Que me importa o tempo lá fora, quando o tempo para nós pára aqui. Quando o envolvemos em boa …

Continue Reading
Lê, e então?

Amor sem tempo, nem espaço

“Preciso de espaço…”“Preciso de um tempo…” O amor não se compadece com espaços ou com tempos. O espaço é um “eu-já-aqui-não-quero-estar”. O tempo é já uma dúvida cheia de certezas. Quem ama quer estar, não precisa de ir ali pensar sobre o assunto. Tem as certezas do que quer e quando quer. Quem ama não …

Continue Reading
Lê, e então?

Eternos insatisfeitos

Também andas à procura do teu pote de ouro? Ouço as pessoas à minha volta a queixarem-se de que não têm tempo para nada, mas vejo-as a desperdiçarem o pouco tempo que têm. Perdem tempo em cinquenta cafézinhos no emprego, em vez de se despacharem e saírem a horas, enquanto se queixam do emprego medíocre …

Continue Reading
Lê, e então?

Vamos jogar um jogo?

Se deres por ti a reclamar da vida, imagina que estás a participar num jogo. E que ganhaste um prémio! Todas as manhãs, vais ter dinheiro na tua conta. Uma das regras do jogo é que todo o dinheiro que não gastares é-te tirado da conta. Outra das regras, é que não o podes transferir …

Continue Reading
Lê, e então?

To the moon and back

 Amo-te, daqui até o tempo se perder e não querer esperar mais. Amo-te, no caminho que as estrelas fazem até à galáxia mais longínqua. Amo-te, no fim dos tempos que não chegam. Amo-te, sem fim à vista de terminar. Amo-te, daqui até aí. Amo-te, no espaço curto e sem tamanho que nos separa. Amo-te, entre …

Continue Reading
Lê, e então?

Todo o tempo do mundo

Tempo perdido. Tempo gasto. Minutos que se amontoam. Horas que se acumulam. Dias que passam. Meses que não regressam. E então? Eu gosto de todo este tempo perdido e gasto. Tempo perdido em vagarosidades perfeitas e tempo gasto em lentidões descomplicadas. Tempo vivido e já usado. Tempo que se acumula já passado. Tempo que existe …

Continue Reading
Lê, e então?

O tempo é teu. Faz como quiseres.

Entra no fim de semana com o pé direito. Arranja tempo para ti. Para o teu descanso. Para a tua mente. Para o teu corpo. Tempo só para ti. Tu és importante! Compra rosas e coloca-as na tua jarra!– se essa for a tua flor preferida. Faz mousse de chocolate e come da tigela!– se …

Continue Reading