Lê, e então?

Amor sem “amo-te”

E se não existisse a palavra “amo-te“? Se riscasses do teu dicionário um “gosto de ti” ou mesmo um “adoro-te“? Como conseguirias demonstrar por palavras aquilo que sentes e que sabes que é amor? Como te irias declarar e fazer entender? Aposto, se fores daquelas pessoas de mais demonstrações, que até já podes ter dito …

Continue Reading
Lê, e então?

De onde vem o amor?

Cada vez mais acho que o amor vem de onde menos se espera. Que vem de um sítio tranquilo e estável e não de uma correria desenfreada que tão depressa como começa, acaba. Que vem de um sítio que nos ampara e acarinha e que nos pergunta como estamos. Que vem de um sítio em …

Continue Reading
Lê, e então?

Onde vais tu por amor?

Quando gosto, dou tudo de mim. Faço os maiores disparates por quem me é importante. Quando amo, vou ao fim do mundo. Quando acho que me merecem, o meu muro desfaz-se. As minhas guardas desaparecem. As minhas precauções não existem. Dou-me a mim. Dou o meu tempo e perco todas as minhas defesas. Quando amo, …

Continue Reading
Lê, e então?

E tu? Quem és?

Sou endiabradamente sossegada Sou levianamente bem comportadaSou efusivamente tímidaSou despreocupadamente ansiosaSou terrivelmente doceSou duramente sensívelSou desprendidamente possesivaSou calmamente apressada  E tu? Quem és? Rita Leston. E Então? Já nos segues nas redes Sociais? Deixa-nos o teu like para sabermos que aqui estiveste!

Continue Reading
Lê, e então?

Não preciso de ti

Não preciso de ti: mas quero-te. Não preciso de ti para respirar: mas o ar contigo é mais leve. Não preciso que estejas aqui: mas estares aqui torna a vida feliz. Não preciso de ti para sorrir: mas o meu sorriso contigo ganha outra cor. Não preciso de ti para viver: mas os dias contigo …

Continue Reading
Lê, e então?

Tu és magia

Ao contrário do que possam apregoar, tu és especial! Ao contrário do que possam tentar que acredites, tu és única. Ao contrário do que tu possas pensar, tu és suficiente. Tu és o teu melhor. Tu és especial, porque és única. És um exemplar feito à tua própria medida, sem direito a cópia ou clonagem. …

Continue Reading
Lê, e então?

És o meu sítio

E, contigo, eu estou em casa. Contigo, eu estou no meu sítio. Tu és o meu local confortável. Onde me sinto protegida e invencível. Onde nada de mal acontece. Onde o escuro é confortável e não assusta. Onde o frio não entra e de onde o sorriso não sai. Onde a chuva faz cócegas e …

Continue Reading
Lê, e então?

Amo-te, mas nem sempre gosto de ti.

Amo-te. Amo-te como um extensão de mim. Amo-te sem dúvidas ou porquês. Amo-te sem hesitações ou meios termos. Amo-te sem condições ou lamentos. Amo-te. Amo-te, mas nem sempre gosto de ti. Aliás, amo-te mesmo quando não gosto de ti. Amo-te nos teus dias maus e nos teus dias feios. Amo-te quando te confronto sem rodeios. …

Continue Reading
Lê, e então?

Só isto

E era só isto. Basta sentar-me ao teu lado sem fazer nada. Basta estares aqui. Basta a tua presença para me dares o conforto que preciso. Basta o saber-te aqui comigo. Bastas-me a mim.  Basta estares aqui. Não precisas sequer de falar. Deixa-me unicamente estar. Deixa-me só ser. Porque quando tu estás eu sou. Sou …

Continue Reading
Lê, e então?

És tu

És tu. Quem me conhece. Quem me enternece. És tu quem me protege e aquece. És tu quem me faz sorrir. Quem me faz querer o abraço que fortalece. E o beijo que me apetece. Tu. Tu és tu. Tu és quem me entende. És quem sabe o que me vai na mente. És quem …

Continue Reading