Lê, e então?

E no entretanto?

E no entretanto? No entretanto, vão-se passando os dias. Buscam-se alegrias nas coisas mais insignificantes. Procuram-se sorrisos e escondem-se tristezas. Ocupa-se o tempo e a mente. Trocam-se as voltas aos dias e o sentido às noites. Vive-se em (des)compasso de espera. Vive-se nas horas mortas e sobrevive-se no dia-a-dia. Enganamo-nos a nós e ludibriamos o …

Continue Reading
Lê, e então?

Ama sempre

Ama como se todo o teu amor fosse um sonho. Como se viesse de uma terra encantada onde não precisasses de mais nada. Ama como se todo o teu amor fosse colorido. Como que se fosse feito de purpurinas e confetis, sempre coberto por um sorriso. Ama como se toda a tua vida fosse feita …

Continue Reading
Lê, e então?

Paixão vs Amor

Numa roda de amigos, hoje, discutia-se a diferença entre amor e paixão. Resultado: Elas – Acham que amor há só um, paixões há várias. Que o amor há-depara sempre perdurar, mas que a paixão se há-de ausentar e dar lugar a uma outra. Que pode até ser fácil apaixonarmo-nos por alguém, mas que transformar paixão em …

Continue Reading
Lê, e então?

(in)Definição de saudade

Definir saudade? Não consigo. É dos sentimentos mais avassaladores que existem. Como se descreve o vazio? O silêncio? A ausência? O pedaço de nós que se ausentou?  Saudades não é só sentir falta de alguém. É sentir a falta de alguém em nós. Dentro de nós. É ter saudades de nós com alguém. É o …

Continue Reading
Lê, e então?

Amar mais

Amar alguém na calmaria é fácil. Amar alguém quando tudo corre bem e não nos desilude, é o que de mais fácil há. Amar quando tudo é tranquilo, é simples. Amar alguém que nos ama, que nos retribui o mesmo que lhe oferecemos, é mesmo fácil! Difícil é amar na confusão e na incerteza do …

Continue Reading
Lê, e então?

Só Amor

Não se vê, sente-se. Não se mede, não se pesa, não se toca, não se cheira. Sente-se! Aquilo que é realmente importante acontece num plano não palpável. Não visível. É de dentro. É o que transborda sem se ver. É o que nos move. Ou que deveria mover… Rita Leston. E Então? Já nos segues …

Continue Reading
Lê, e então?

Acredita na tua felicidade

Depois da tempestade, vem sempre a bonança. Este ditado também serve para o resto da vida. Lembra-te de que todo o mal tem um fim. Lembra-te de sorrir e dar atenção às pequenas coisas. Lembra-te de algo que te fez feliz. Sorri ao colocares um objectivo em mente. Amanhã é Segunda. Tens mais uma semana …

Continue Reading
Lê, e então?

Juntos somos tudo

Quando tu estás, eu acalmo. Quando tu estás eu descanso. Quando tu estás, eu avanço. Quando tu estás, eu estou protegida. Quando tu estás, nada me afecta. Quando tu estás, eu estou completa. És a minha paz. És o meu sossego. És o meu colo onde me aconchego. És onde vou buscar ainda mais força …

Continue Reading
Lê, e então?

Dá(-te) valor

Lembras-te dos dias em que não tinhas aquilo que desejavas ? Dos dias em que rezavas por ter aquilo que, hoje, alcançaste? Dos dias em que choravas por não ter aquilo que querias? Das noites em que te sentias numa solidão silenciosa, acompanhada por nada mais do que tu? Lembras-te de quando só tinhas sonhos …

Continue Reading
Lê, e então?

Histórias de nós

Há histórias que não acabam. Até podemos tentar colocar-lhes um ponto final. Reclamar. Rebater pontos de vistas. Trocar acusações. Dizer “adeus, até um dia”. Fechar o livro e tentar passar à história seguinte. Há histórias que não se calam sozinhas. Que não sabem ficar sossegadas e teimam em rasgar a folha da palavra fim. Há …

Continue Reading