Lê, e então?

Arrependimento mata?

Nunca é a altura certa. Parece que nunca há tempo. Que pode ser depois ou a seguir. Que amanhã vamos. Que para a semana é que tem de ser. Que não passa deste mês. E depois passa o tempo, passa a oportunidade e passa a boa vontade. Depois passa a vida e bate à porta …

Continue Reading
Lê, e então?

“És sempre assim tão feliz como mostras?”

“És sempre assim tão feliz como mostras?” Sim e não. “A tua vida é assim tão perfeita e cor-de-rosa?” Sim e não. Tenho como maneira de ser, ser sempre positiva, por isso sou feliz. Tenho como assente que não vale a pena preocupar-me por antecipação e prefiro viver, enquanto aguardo serenamente o que possa chegar, …

Continue Reading
Lê, e então?

Faz-te à vida!

A vida leva-nos para onde quer, por onde quer e quando quer. Tem vontade própria e gosta de nos surpreender. A vida é impetuosa e tem a mania de que tudo sabe e que nada lhe resta por aprender. A vida é orgulhosa e, muitas vezes, dura de entender. A vida esquece-se de nos perguntar …

Continue Reading
Lê, e então?

Dá-me asas!

Que ninguém me diga que eu não tentei. Tudo aquilo que quero, eu luto para ter. Aprendi, com a vida, a ser assim. Se quero, digo. Faço. Vou buscar. Não sei ser inerte e não pensante. Posso tropeçar e cair. Esfolar-me de alto a baixo. Mas regenero-me e volto à luta.  Posso não conseguir, mas …

Continue Reading
Lê, e então?

Avesso de mim

De repente, apetece-nos dormir do lado contrário da cama. Passamos a gostar de café sem açúcar. E de favas! Já não vivemos para a noite e preferimos aproveitar os raios do sol. Descartamos quem só estava ali por diversão e restringimos aos que nos dão a mão. Paramos as birras com o mundo. Deixamos de nos …

Continue Reading
Lê, e então?

Só uma miúda

Sou só uma miúda – mesmo que sem idade para ainda o ser – a quem passam algumas coisas pela cabeça e as tenta reduzir a escrito. Sou só mais uma miúda, com algumas ideias e que não sabe desligar pensamentos. Uma miúda que se esquece de ouvir a razão e só liga ao coração. …

Continue Reading
Lê, e então?

Até onde vai a tua teimosia?

Uma coisa em que tenho alguma dificuldade é em reconhecer os meus limites. É estabelecer onde começa e acaba o meu ponto de quebra. É perceber onde tenho mesmo de parar para não me prejudicar e é saber que tenho de aprender a delegar tarefas e a pedir ajuda. É saber largar antes de quebrar. …

Continue Reading
Lê, e então?

Aprende a abrandar a vida

Vivo a vida tão depressa que nem dou por ela não parar. Vivo a vida tão acelerada que, há dias, em que nem dou por o tempo passar. Ainda ontem era Janeiro e tinha um ano inteiro pela frente e hoje já estamos em Abril e não tarda é Verão. Ainda agora era Segunda e …

Continue Reading
Lê, e então?

Vale mesmo a pena?

Só vale a pena, se valer mesmo a pena. Só vale a importância, se for importante. Só vale o esforço, se não for forçado. Só vale o tempo, se não for perda de tempo. Só me preocupo, se valer mesmo a pena. Só fico ansiosa, se valer mesmo a minha apreensão. Só vou à luta, …

Continue Reading